• Katiana Pereira

Dia D termina com 1.336 pessoas com deficiência atendidas


Foram feitos 556 atendimentos para intermediação de mão de obra, cerca de 30 empresas participaram do Dia D e ofertaram 244 vagas de emprego exclusivas para pessoas com deficiência.

O Dia D da Pessoa com Deficiência (PCD) encerrou suas atividades com 1.336 atendimentos. A ação foi realizada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT) e faz parte da Semana Estadual de Luta da Pessoa com Deficiência. As atividades aconteceram nesta sexta-feira (23.09), na unidade do Sistema Nacional de Emprego (Sine) Matriz, localizado na rua Baltazar Navarros.

O evento foi organizado por meio do programa Emprega Rede, para levar ao público serviços de cidadania, emprego, qualificação, entre outros. Foram feitos 556 atendimentos para intermediação de mão de obra. Cerca de 30 empresas participaram do Dia D e ofertaram 244 vagas de emprego exclusivas para pessoas com deficiência.

Um dos atendidos foi o Hebert Willians de Arruda, de 25 anos, ele ficou paraplégico aos 19 anos e desde então parou de trabalhar e também estudar. Hebert passou pela equipe de psicólogos do Emprega Rede e o acompanhamento foi essencial para a elevação de sua estima.

“Depois que aconteceu isso comigo eu fiquei muito depressivo, sem querer sair de casa, sem vontade de nada. Até que recebi uma ligação do pessoal do Emprega Rede. Eu fui atendido pelas psicólogas. Elas conversaram muito comigo, me deram vários conselhos e eu comecei a acordar para a vida. Estou muito novo e preciso aprender a viver com minhas limitações. Estou muito feliz pela oportunidade de fazer o curso de qualificação e também a entrevista de emprego. Atualmente eu vivo apenas do benefício que recebo do governo”, disse o jovem.

O atendimento psicossocial é prestado por profissionais especializados e suas ações visam à inclusão social das pessoas com deficiência, promovendo o exercício pleno da cidadania. Somente em 2016 foram realizados 1.011 atendimentos. Os casos chegam ao setor com o contato direto das pessoas com deficiência ou seus familiares, das instituições e escolas especializadas, dos órgãos públicos municipais e estaduais, além do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

A esposa de Hebert, Gabriela dos Santos Ferreira, o acompanhou até o Sine e aproveitou para se inscrever em um dos cursos de qualificação ofertados por meio de parcerias com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Ao todo foram preenchidas 60 vagas do curso presencial de assistente administrativo. O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) efetivou a matrícula de 14 alunos para o curso de assistente administrativo, na modalidade Educação à Distância (EAD). Já a Faculdade Anhanguera, parceira da ação, sorteou duas bolsas de estudos integrais para pessoas com deficiência.

Quem também teve acesso a uma oportunidade de emprego foi Maria de Fátima Barbosa, de 43 anos. Ela soube da ação do Emprega Rede e não perdeu tempo para concorrer às vagas de emprego. Maria foi atendida pela interprete da Central de Libras, Janaiane de Assis, e encaminhada para uma entrevista de emprego. “Espero que eu seja contratada e volte a trabalhar”, comentou, por meio da interprete.

Além dos serviços ligados a área de emprego e qualificação, foram realizadas centenas de atividades extras de cidadania, palestras educativas, aferição de pressão, atendimento do Procon, serviços estéticos e até massagem terapêutica, através de uma parceria com a Associação Mato-grossense de Cegos (AMC).

Emprega Rede

O Emprega Rede é um programa do Governo do Estado dentro do pacote de ações do Transforma Mato Grosso. O objetivo é promover a inclusão produtiva, especialmente do público vulnerável.

São pessoas com deficiência, mulheres vítimas de violência, pessoas acima de 45 anos, jovens e egressos do trabalho escravo, do tráfico de pessoas e do trabalho infantil, que são conduzidas para o mercado de trabalho, cursos de qualificação e outras oportunidades.

As unidades da rede socioassistencial (Cras e Creas), delegacias de polícia, Sine e organizações não governamentais são a porta de entrada deste público ao Programa Emprega Rede.

Por: Katiana Pereira

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/4