• Elizandra Trindade

Centro de Convivência da 3ª Idade de Juruena retorna atividades

A vida é um presente misterioso que recebemos, em nossos dias passamos a procurar compreender o motivo de nossa existência no planeta, ao mesmo tempo em que estudamos tudo que nos rodeia, dando significado e importância para determinados eventos. E, infelizmente por vezes nem conseguimos encontrar as respostas de nossas inquietações, nascemos e morremos, e nessa trajetória aprendemos com experiências, decisões, e ações praticadas que denominamos de “erradas” ou “certas”, e “situações boas” e “ruins” afetam nossa experiência no mundo e na relação com os demais, fazendo com que busquemos sempre os responsáveis pelos “problemas” emergidos. Em verdade nossa história pessoal é repleta de vivências que pensamos ser significantes, pois de alguma forma contribuiu com nossa evolução, mudando nossa maneira de pensar e agir na sociedade.


Na dança dos dias cada um escolhe ritmo específico, estilo considerado apropriado para prosseguir alcançando objetivos, metas e sonhos individuais alicerçados na ideia de sermos melhores, derrubando lentamente nossas limitações e expandindo nossa visão de mundo. Somos todos participantes deste baile ininterrupto, onde não há demarcação de idade nem bloqueio no tempo, e quando alguém decide parar outro entra para começar. Podemos optar seguir caminhos distintos, sem preferências similares, com crenças e valores inteiramentes divergentes, mas, ainda seremos crianças a procura da verdade absoluta, de uma existência repleta de saúde, paz, significado, amor, e principalmente, felicidade. Na diversidade que notamos haver entre as pessoas, em verdade repousa uma similaridade interna oculta.


Cada ser humano tem importância no local onde reside e na função que emprega, sendo nenhum superior nem inferior nessa história, pois somente buscadores percorrendo trilhas diferentes, e que no final ainda permanecem com profundos questionamentos, sem saber o real destino final e o objetivo principal de existirmos. Por isso, é fundamental valorizarmos todas as pessoas, independentemente da idade, cultura, religião ou qualquer que seja a condição social, pois, relembrando um pensamento do filósofo Esopo e defendida por diversos pensadores, a exemplo do educador Paulo Freire “Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar”.


Com intuito de valorizar a 3ª idade no município de Juruena, a secretária de assistência social Cristiane Comin, ao lado da prefeita Sandra Crozetta realizou recentemente o retorno das atividades no Centro de Convivência. Com isso, a melhor idade tem oportunidade de usar lugar apropriado para realizar atividades diárias favoráveis ao contínuo desenvolvimento cognitivo, praticando atividades esportivas, culturais, artísticas e intelectuais. Ações públicas que respeitem e preservem a vida da pessoa idosa são essenciais para fortalecer o direito dos idosos garantidos pela Constituição Federal de 1988, em diversos setores sociais, pois a velhice é uma transição pela qual todos passaremos após anos de trabalho para contribuir com a sociedade e manter o funcionamento da máquina pública.


Por: Elizandra Trindade

Crédito das Fotos: Assessoria de Imprensa de Juruena

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg