• A Folha do Vale - Jornal e Site

Dados sigilosos de dois milhões de mato-grossenses estavam em arquivo de Zaqueu


Um arquivo com mais de 20 mil páginas foi encaminhado ao Muvuca Popular nesta terça-feira (21), onde se encontra nada menos que os dados sigilosos de praticamente todos os mato-grossenses que possuam telefone celular, fixo, empresa aberta ou conta de energia.

Os dados serviam como banco de informações para os criminosos que operavam os grampos no estado, quando precisava descobrir a que fulano pertencia tal telefone e demais dados. Assim, ao fazer a leitura de um dos maiores arquivos de denúncia já feitas ao MPopular, é possível constatar que eles podem ter sido originados de operadoras telefônicas, uma vez que consignados a ele, existem nº de ramais, cujo controle e sigilo, cabem somente a elas, não sendo dados públicos.

São pelo menos dois milhões de endereços, IP's, telefones, hash, identificador de operadora, situação cadastral, cnpj, e outras informações que jamais deveriam ser disponibilizadas, para ninguém e tão menos para um coronel da polícia, a mando do governo do estado.

As informações, que só são acessadas usando uma senha cuja variação é o nome do coronel (#zaqueu), servem para os espiões do governo usarem indiscriminadamente para fins políticos ou de grampo. São dados das operadoras Embratel, Claro, GVT, Tim, Telefónica, informações da Energisa, todos em detalhes.

Com essas informações, o coronel Zaqueu, que está preso, e o governo que ele representa, poderia grampear ou 'sacanear' qualquer mato-grossense, em qualquer lugar do estado, quando quisesse, sem necessariamente usar o sistema Guardião do Ministério Público.

Veja abaixo um pequeno exemplo dos dados a que se tinha acesso. Além destes, outros dados sigilosos de mais dois milhões de pessoas estão listadas nos aquivos secretos do coronel Zaqueu, à disposição do governador do Estado, e que serviu como base para o maior esquema de grampos ilegais da história.

As informações constantes na denúncia serão entregues ao Ministro Gilmar Mendes, ou outra autoridade competente que não esteja atrelada ao esquema das escutas clandestinas em MT.

Por: Muvuca Popular

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque