• A Folha do Vale - Jornal e Site

Polícia faz escavação em propriedade de pecuarista em buscas por corpo de jovem


Um mandado de busca e apreensão decretado com base em investigações do desaparecimento da jovem Franciele Epitânio Costa, de 23 anos, ocorrido em Porto dos Gaúchos (a 663 km de Cuiabá) foi cumprido pelas polícias Civil e Militar, na manhã desta terça (20).


A ordem judicial teve como alvo a propriedade agrícola do pecuarista José Sebastião Boldrin, 67, conhecido na região como “Zé Padeiro”, apontado como autor do crime que vitimou a jovem.

Durante as buscas, foram realizadas escavações utilizando uma máquina pá carregadeira, nos vários pontos da fazenda, em que o corpo da jovem poderia estar escondido. No interior da casa do investigado os policiais apreenderam cartuchos e cerca de 50 munições de diversos calibres.


Após acompanhar o trabalho dos policiais, o suspeito foi conduzido à delegacia, onde foi ouvido e autuado em flagrante por posse irregular de munições. De acordo com o delegado de Porto dos Gaúchos, Albertino Félix de Brito Junior, as investigações continuam para localizar os restos mortais da vítima.


“Mesmo não havendo corpo, há indícios suficientes que apontam o pecuarista como a última pessoa que esteve em contato com Franciele. É uma investigação complexa, mas a Polícia Civil está pronta para averiguar qualquer denúncia que possa colaborar para a elucidação do caso."


Crime


As diligências iniciaram em 18 de fevereiro de 2014, quando Franciele, gestante, saiu de casa para se encontrar com o pecuarista e nunca mais deu notícias. Até hoje, o corpo da vítima não foi encontrado.


Conforme apurado, o suspeito era casado e matinha relacionamento extraconjugal com a jovem, e queria que ela fizesse um aborto. A última vez que Franciele foi vista, estava entrando na caminhonete S-10 do investigado.


Na ocasião do desaparecimento da jovem, o suspeito chegou a ser preso, mas foi posto em liberdade mediante um habeas corpus. Logo após fugiu para o Paraná, onde morou por algum tempo em Toledo, depois foi para São Paulo.


Em outubro do ano passado, a Polícia Civil de São Paulo, em apoio a Polícia Civil de Mato Grosso, tentou prendê-lo, quando estava em Marília (SP). O pecuarista, no entanto, conseguiu fugir, voltando para Mato Grosso, onde ficou escondido na casa de parentes, na Capital.


Em dezembro de 2017, José Sebastião foi localizado e preso pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. Mas novamente foi colocado em liberdade. (Com Assessoria)

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/3