• A Folha do Vale - Jornal e Site

Que Mundo Estamos Construindo com a Nossa “Santa Ignorância”

Na realidade, toda a matéria, toda aparente “realidade”, habita na terceira dimensão, ou seja, toda essa existência precisa do positivo e do negativo para existir, mas isso não significa dizer que o negativo é pior ou melhor que o positivo, pois essa realidade para se manifestar precisa do equilíbrio entre essas duas energias, e, portanto dizer que uma é melhor que a outra é demonstração de ignorância de nossa própria realidade.

Toda a matéria é constituída de átomos, e as partes dos átomos são neutros, prótons (carga positiva) e elétrons (carga negativa), ocorre que um átomo jamais perde prótons (parte positiva), somente pode ganhar, perder ou compartilhar elétrons (carga negativa), ou seja, as ligações químicas para a manifestação das moléculas (substâncias) ocorre pela perda de carga negativa, ganho de cargas negativas ou compartilhamento, para poder se manifestar os elementos químicos e de certa maneira "toda essa nossa realidade", mas no final sempre com um equilíbrio entre as cargas negativas e positivas, caso contrario nem existirá.


Ou seja, toda matéria para se estabilizar precisa um equilíbrio entre as cargas negativas e positivas, para poder surgir a substância, da mesma mesma maneira que o equilíbrio entre a noite e o dia, e que uma moeda tem o mesmo tamanho a cara e a coroa, e a descida é ao mesmo tempo a subida, basta olhar para o lado oposto e verá que é apenas ponto de vista da mesma situação, ou seja, quanto maior a luz as trevas é do mesmo tamanho, e esse equilíbrio e compreensão desta dualidade se faz necessário entender, para compreender a “nossa realidade” e assim podermos construir situações mais adequada para o crescimento do “ser”.


Essa “realidade” de existência jamais vamos mudar, noite e dia, pai e mãe, positivo e negativo, subir e descer, esquerda ou direita, ou seja, o nosso corpo é filho desta dualidade, a “nossa realidade” é um constante movimento do negativo, ou seja, o funcionamento do carro, do coração, da corrente elétrica, do funcionamento de todos os equipamentos eletrônicos, ou seja, a existência desta “realidade” se deve pelo constante movimento de elétrons que são orientados para que possa haver o “bom aproveitamento” da energia nesta realidade, mas sempre num equilíbrio entre as cargas.


Todavia, a carga dos elétrons é negativa, ou seja, o que move essa realidade de “existência” é a negatividade, mas sempre visando o equilíbrio nesta dualidade.


Mas o que pensar quando nem entendemos a “realidade” da nossa própria existência, e passamos serem somente “agentes da negatividade”? Pois sem o equilíbrio, essa “realidade” deixa de existir, mas a maioria ignora que está “preso” nesta dualidade, e continuará preso, pois ninguém pode sair de algo que ignora.


Devemos observar melhor a nossa passagem na terra, pois apesar de estarmos no carro, nem somos o carro, apesar de estarmos na estrada, nem somos a estrada, o conteúdo jamais pode ser confundido com o recipiente. Devemos entender que todos nós passamos no ventre de nossa mãe, todavia nem erramos a nossa mãe, mas sempre pensamos que a mãe era nossa e até hoje continuamos “presos” a esse dilema, mesma situação com a terra, achamos que podemos serem donos da nossa "mãe terra" sempre, mas isso nem é possível, mas todos brigam entre si, buscando serem donos da "mãe terra", isso sim é uma "Santa ignorância".


Devemos prestar mais atenção que tipo de “realidade” estamos sendo “cúmplices” na manifestação, pois toda vez que procuramos dar mais atenção ao lado negativo ignorando que o positivo está na mesma situação, estamos na verdade demonstrando a nossa ignorância e deixando de apreender sobre a “estrada” que transitamos, ou seja, se enxergarmos somente a subida, e sermos ignorantes da descida no mesmo ponto, mesmo lugar, mas infelizmente, é o que ocorre hoje em nossa sociedade, onde o que mais todos procuram enxergar é somente o lado negativo em tudo, veja a violência, ignorância, ou seja, a propagação da desinformação, e este desequilíbrio somente gera mais caos.


Felizmente ou infelizmente todos estão “presos” no corpo, no recipiente, na mãe, na terra, e continuaremos presos aqui, até entender que se nos alimentamos de negatividade, somente podemos manifestar a negatividade, portanto, nem adianta querermos colher soja se estamos plantando carrapicho.


Por: Maurilio Trindade Aun

Imagem buscada no site: http://vocnaoetodomundo.blogspot.com/2015/07/santa-ignorancia.html


Agenda Digital da Cidade

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/3