• Por: Maurilio Trindade Aun/Jornal A Folha do Vale

Município de Itanhangá já é maior de Idade e Completa este Ano 19 anos

“Estamos Construindo uma Nova História” diz Atual Prefeito


Dos 141 municípios do estado de Mato Grosso, Itanhangá é um dois mais novos, sendo que agora no dia 31 deste mês completa os seus primeiros 19 anos de emancipação Política Administrativa.

Para muitos que criticam os projetos de reforma agrária, é de certo modo, muita demagogia e hipocrisia, pois, Itanhangá, Lucas Rio Verde, Ipiranga do Norte e diversos outros municípios no estado e no Brasil, somente surgiram porque diversas famílias se organizaram e buscaram lutar por um pedaço de terra, o mais sarcástico de tudo isso, que mesmo em municípios que surgiram do movimento de famílias de sem terra, se tem hoje muitos que criticam os movimentos de famílias sem terra, portanto, desconhecem a origem do município e nem valorizam e agradecem aos que levantaram e deram a possibilidade da existência de diversos municípios no Brasil, pois se nem fosse as inúmeras famílias que se acamparam e lutaram pela terra e constituíram depois a comunidade da Agrovila União da Vitória, o município de Itanhangá nem existiria.


Apesar disso, são 1141 lotes de 100 hectares cada, isso equivale somente em torno de 39,37% da área do seus 2.898 km quadrados que o município possui que pertencem a parceleiros assentados, enquanto os outros 60,63% da área nem são oriundos de projeto de reforma agrária.


O movimento buscando angariar um pedaço de terra na localidade, surgiu em torno de 1996, a maioria tendo como exemplo o movimento que resultou em Lucas do Rio Verde, o qual teve seu início 1981, quando 203 famílias aceitaram a proposta dos militares para trocar acampamento gaúcho por lotes de 200 hectares em Mato Grosso, e muitos destes hoje, são mega empresários do agronegócio.


No Wikipédia tem ali registrado um pouco da história de Itanhangá, assim como, diversas informações econômicas e estatísticas do município.


Ali podemos encontrar que o Município de Itanhangá foi criado através da lei estadual nº 7.266, de 29 de março de 2000, de autoria do deputado José Riva, com desmembramento do município de Tapurah.


O movimento começou em 19 de junho de 1999, onde se reuniram no salão comunitário localizado no centro da Agrovila União da Vitória, os principais líderes da localidade com o objetivo de formar uma comissão provisória Pró-Emancipação do Projeto de Assentamento Itanhangá.


Pronunciaram-se líderes das comunidades de Monte Alto, Simione, Cruzeiro e AnaTerra.


O ofício nº 057/00, assinado pelo Desembargador Orlando de Almeida Perri, presidente do TRE/MT, ao deputado José Riva, presidente da Assembleia Legislativa, comunicou a homologação do resultado da consulta plebiscitária realizada em Itanhangá no dia 19 de março de 2000, com resultado favorável.


Apesar do município ter sido criado no ano de 2000, mesmo assim, somente teve o seu primeiro prefeito a partir de 2005, o qual foi eleito no ano de 2004, o madeireiro Valdir Campagnolo, depois foi eleito o também madeireiro Vanderlei Proenço, tendo como terceiro prefeito, também o empresário do setor madeireiro, mais conhecido por João Cabeça Branca, e, agora tem o quarto prefeito, que tem sua trajetória empresarial um pouco diferente do setor madeireiro, o Edu Paskoski (PR).


Na realidade, pelos seus 15 anos de real administração própria, Itanhangá alcançou grande desenvolvimento, se for comparar com diversos outros municípios no estado de Mato Grosso, que são bem mais antigos, e com infraestrutura ainda precária, mesmo assim, uma grande parcela de munícipes acredita que o município poderia ter se desenvolvido muito mais.


Agora neste mês de março, a administração municipal preparou diversas atividades que iniciaram no dia 28 e termina no dia 31, procurando registrar e enaltecer as conquistas e marcar um nova história de desenvolvimento.


Um dos contadores atuando na localidade, do escritório, Pontual Contabilidade, Valmor Beskow disse que: "acho que temos muito a comemorar no nosso município, principalmente na área da educação, onde temos uma qualidade muito boa, acredito que o objetivo a ser perseguido pelos nossos gestores e que fará a diferença, será a regularização fundiária da área rural e a ampliação da regularização fundiária urbana. Além de fazer uma gestão forte junto ao Banco do Brasil para instalação de uma agência no Município", comentou o mesmo.


O atual prefeito, Edu Paskoski, diz que o município tem muito a comemorar, “Vários são os avanços a comemorar, como na educação que tivemos um salto muito positivo no IDEB, isso é resultado das gestões que fizeram um trabalho continuado com nossos educadores, e a nossa gestão vem fazendo investimento na valorização continuada destes servidores para que possam estarem preparados para trabalhar inovações e fazer com que nossos filhos tenham o conhecimento necessário”, comentou o mesmo.


Edu Paskoski, diz que sua gestão tem priorizado o investimento nas pessoas, procurando com isso melhorar a gestão pública em todos os sentidos.


No setor de saúde, o atual prefeito, destaca que tem enfrentado problemas, mas mesmo assim diz que: “mesmo com todas as dificuldades que temos enfrentado, estamos comemorando avanços que são importantes, pois, temos procurado aplicar bem os recursos públicos para atender o maior número de pessoas que precisam de saúde”, comentou Edu Paskoski.


No setor de infraestrutura, a atual administração acredita que tem feito o melhor ao seu alcance, de maquinários e recursos financeiros, tanto é que o prefeito destacou que: “na infraestrutura também temos trabalhado muito para dar condições de termos estradas boas e em condições de todos utilizar, pois também precisamos fazer o transporte escolar, e sabemos o quanto estradas ruins trazem prejuízo à administração pública, estamos tendo avanços nas obras que precisam ser executada na cidade organizando e melhorando os espaços públicos para que todos se sintam bem e assim todos ganham”, enfatizou o prefeito.


Em suas conclusões destacou que: “As perspectivas são de cumprir nosso planejamento é fazer com os poucos recursos próprios, aquilo que a população precisa e espera de nossa gestão, estamos confiantes que neste governo novo, tanto no Estado e Federal irão fazer as mudanças que precisam ser feitas e definitivamente tenhamos a desburocratização e a regularização fundiária do nosso município”.

E finalizando deixou uma mensagem aos munícipes de Itanhangá dizendo que: “Agradeço a Deus pela saúde que tenho e continuaremos Edu e Emerson trabalhando pelo Desenvolvimento do nosso município e vamos construir assim uma nova História. Parabéns população de ITANHANGÁ pelos 19 anos de muitas lutas”.


Agenda Digital da Cidade


Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/4