top of page
GUPET.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Imagina que uma Administração Municipal Possa ser Chantageada por Vereadores

Pois é, pode parecer estranho, mas tem uma administração na região Noroeste do Estado de Mato Grosso, que no entender do administrador municipal, bem como dos seus secretários, a administração vem sendo perseguida de forma implacável pelos vereadores da localidade, dificultando assim os trabalhos municipais e o desenvolvimento da localidade, somente por interesses eleitorais, afirma alguns secretários.

O primeiro fato apontado por membros da atual administração, é o detalhe de que as contas públicas do atual prefeito, mesmo sendo aprovadas pelo tribunal de contas do estado sem ressalvas, o plenário do poder legislativo reprovou.


Outro fato, é que uma empresa na localidade destinou mais de 1.000.000,00 (Um milhão de reais) para atender a secretaria de saúde, todavia, as informações dão conta que os vereadores da localidade resolveram nem colocar em pauta os trâmites legais para que a administração municipal possa lançar mãos dos recursos, ao invés disso, resolveram pedir a “cabeça” do secretário de saúde para que o projeto possa andar.


O mais estranho é que alguns dos vereadores resolveram levantar uma suposta irregularidade envolvendo dois funcionários que trabalham na secretaria de saúde, que de comum acordo, um trabalhava cobrindo o trabalho do outro, todavia, um do que fez o acordo, estranhamente depois resolveu denunciar, todavia, mesmo sem o prefeito ter ciência do fato foi intimado a prestar esclarecimentos, o que no entender do mesmo é novamente uma tentativa de intimidação, pois, problemas de irregularidades de funcionários é uma comissão administrativa que primeiramente tem que averiguar os fatos, comenta sua assessoria.


O interessante, que estranhamente alguns dos vereadores ao invés de se interessar em divulgar e dar publicidade as ações e questionamentos sobre os fatos envolvendo o prefeito, preferiram que representante da imprensa se retirasse, alegando que a reunião “era privada”.


Desde quando vereadores podem alegar que uma reunião dentro do espaço do poder legislativo é privada, principalmente envolvendo ações do poder público municipal, pois, se querem fazer reunião privada, então o espaço da casa do povo nem é o local.


Desde quando vereadores podem fazer reuniões com portas fechadas para averiguar denúncias supostamente envolvendo funcionários públicos e convocando o prefeito a prestar esclarecimentos e proibir a presença de representante de imprensa, alegando que o regimento interno proibiria a presença de imprensa e que o trâmite era sigiloso, se a convocação ao prefeito nem citava o tal sigilo.


O interessante que nem mesmo o prefeito que poderia ser a pessoa interessada em manter o “tal sigilo”, pediu ou questionou a presença de membro de imprensa e muito menos solicitou que nem estivesse presente, pelo contrario, estranhou a alegação afirmada ao representante da imprensa que o procedimento era sigiloso, se muitos na cidade já sabiam da oitiva, comentou o prefeito na ocasião.


Por outro lado, o “tal procedimento sigiloso” na realidade nem existe, pois, alguns vereadores já tinham ventilado em diversos locais da cidade a tal oitiva com o prefeito, e mesmo a convocação ao prefeito nem destacava que tal ação era sigilosa.


Portanto, a alegação de sigilo foi somente uma falácia para que representante da imprensa nem estivesse presente, fato no mínimo estranho, pois, se diversas pessoas na localidade já estavam cientes da oitiva, então somente houve o desrespeito a liberdade de imprensa e ao profissional que se fazia presente, ou a reunião visava outros interesses que era conveniente que um representante de imprensa nem poderia ouvir, ou que colabora na tese de que a administração vem sendo chantageada e perseguida.

P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page