top of page
Divulgação Pronac 2316326.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
Guia Digital da Cidade_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

GUPET.jpg
  • Por: Nisan Sarmento

Descaso com os Recursos Públicos São Fácies de Encontrar em Juara

Escola Municipal Agrícola Artur Pinoti abandonada em Juara

Denúncia de moradores preocupados (as) com os recursos público em Juara, apontaram o lamentável fato do abandono da Escola Municipal Agrícola de Juara, Artur Pinoti, ha 2 km margem da estrada rumo ao aeroporto, o real abandono, todos podem ver em algumas imagens registradas do lugar, no sentido de mostrar o descaso do poder público municipal com a referida escola.

O Interessante, que nem faz muitos meses, a mesma escola era deposito de pneus a céu aberto, local adequado para os mosquitos da dengue reproduzirem sossegados, motivo que levou o vereador Salvador e a reportagem da televisão ao local, como podem conferir abaixo, todavia, os pneus foram removidos, mas agora o matagal e o abandono continuam mostrando que a atual administração nem tem compromisso com as coisas públicas.



Interessante é que a construção foi efetivada com recursos próprio no ano de 2003, quando o prefeito ainda era Priminho Riva, o mesmo que agora vem ensaiando e sendo apontado por muitos, como o favorito para administrar novamente Juara, portanto, pode até ser que a referida escola volte então a funcionar daqui uns anos, mas provavelmente somente quando trocar de administração.

As informações dão conta de que o ex-prefeito Priminho deixou a mesma funcionado todo o complexo, como: Salas de aulas, viveiros de mudas de plantas frutíferas e ornamentais, suinocultura, avicultura, produção de verduras que era entregue nas escolas que servia para complemento da merenda escolar.


Todavia, hoje passados 16 anos a realidade da unidade agrícola vive ao inverso, retratando outra condição, contrariando o verdadeiro objetivo, que seria o crescimento e apoio a agroindústria, aos pequenos e médios produtores rurais, para assim, ajudar no progresso e no crescimento do município.


Se a escola estivesse de fato cumprindo o seu papel, estaria sendo diferente em favor dos alunos, que na época integravam o corpo discente em busca de novos conhecimentos. Na verdade, tudo que foi visto no local foi um verdadeiro abandono de tal forma, que para voltar a funcionar vai ser necessário aplicar um grande investimento no sentido de atender a demanda da região no setor de pecuária e agricultura avançando, destaca alguns moradores revoltados com a situação.


As pessoas lamentam o tamanho descaso em toda estrutura executada com recursos públicos, certamente lesando o bolso do cidadão juarense e região. Vale ressaltar, que em pleno funcionamento na época, a unidade agrícola com cinco salas de aulas poderia funcionar com 150 alunos por turnos. Toda essa situação citada com descaso da unidade agrícola, ainda há tempo para ser reconstruída pela atual administração cujo mandato segue até dezembro de 2020, pois as anteriores nada fizeram para manter funcionando a referida escola, comenta alguns moradores.


Lamentavelmente os gestores do passado não deram a importância merecida para a escola, pois muitos filhos estariam em plena formação profissional, se a escola tivesse recebido a atenção que merece e cumprindo o papel para a qual foi efetivada.


Com o descaso atual que se encontra a unidade agrícola, a mesma pode ser considerada um verdadeiro elefante branco com a coisa pública, pois logo na chegada a escola sendo tomada pela vegetação que insiste em esconder o prédio, parte da cobertura desabando, sem água, banheiros entupidos, portas e janelas quebradas. A falta de manutenção deixa um clima de alarme, quando na realidade poderia estar preparando os estudantes no sentido de ter seu primeiro emprego.


Por: Nisan Sarmento

bottom of page