top of page
Divulgação Pronac 2316326.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
Guia Digital da Cidade_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

GUPET.jpg
  • Vitor Paiva

‘Não somos lixeira de país rico’: Malásia devolve lixo enviado por EUA, Inglaterra e Canadá


A Malásia decidiu lutar contra os países mais ricos e desenvolvidos do mundo – mas não no campo militar, e sim ambiental. E a causa parece incontestável: o país não quer mais ser o lixão do planeta, e irá devolver 3 mil toneladas de resíduosplásticos não recicláveis para os EUA, Reino Unido, Canadá e Austrália. A ministra do meio-ambiente Yeo Bee Yin deixou clara a firme posição do país: “Vamos revidar. Embora sejamos um país pequeno, não seremos assediados por nações desenvolvidas.”, ela disse.



Tudo começou quando a China, ainda nesse ano, proibiu a importação de resíduos plásticos. Desde então a Malásia passou a se tornar o destino desse lixo, contrabandeados para o país de forma ilegal. Segundo a ministra, 60 contêineres com lixo contaminado foram interceptados antes de chegarem aos locais de processamento irregulares. Mais de 150 instalações ilegais já foram fechadas pelo governo, que reciclavam por lá o lixo de outros países. Somente uma empresa de reciclagem britânica enviou ao país 50 mil toneladas de resíduos plásticos nos últimos dois anos.



As empresas locais que receberem ilegalmente o lixo também serão multadas e fechadas, a fim de contar o imenso problema dos resíduos por lá. Nos contêineres apreendidos foram encontrados cabos do Reino Unido, embalagens contaminadas da Austrália, CDs de Bangladesh e lixo eletrônico e doméstico dos EUA, Canadá, Arábia Saudita e Japão. Os primeiros contêineres já serão devolvidos nos próximos dias.


Fonte: Vitor Paiva | Hypeness

bottom of page