top of page
Divulgação Pronac 2316326.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
Guia Digital da Cidade_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

GUPET.jpg
  • Por: Maurilio Trindade Aun/Jornal a Folha do Vale

Cargos de confiança em Brasnorte fazem campanha para continuarem no cargo

Em Brasnorte, a atual administração usa a máquina pública para fazerem campanha, usam licitações viciadas para beneficiarem apoiadores, pois no final são grupos políticos da cidade mesmo que acabam fazendo as obras, enfim, a máquina pública sendo usada em benefício próprio.


Essa das licitações viciadas é fácil verificar, basta ver quantas licitações empresas de fora, ou nem ligada diretamente ao atual grupo politico vence o certame, mas depois alguns ligados diretamente ou indiretamente ao grupo politico no poder acaba realizando os serviços, se isso nem for uma licitação já direcionada e acertada para beneficiar a estes apoiadores, então precisamos redefinir o que é o direcionamento indireto de obras e serviços públicos a apoiadores que nem pode participar de licitações, mas no final fazem os serviços e recebem pelos mesmos e ainda aproveitam para tirar uma casquinha eleitoral, estando diretamente e aparecendo constantemente na realização das obras, esquecendo de dizer os esquemas que estão por trás da situação.


Por outro lado, essa do uso de secretários e cargos de confiança usando o cargo público para fazerem campanha e defenderem o atual prefeito, foi movido ação na justiça eleitoral pela sigla partidária do DEM, pois, secretários e funcionários de confiança em horários de serviços estavam usando redes sociais para defender a administração e atacar os opositores que se manifestavam contra, ou seja, indiretamente usando a máquina pública para tirarem proveito.


Pois, essas pessoas ganham os seus salários para trabalharem pelo município e não pelo atual prefeito e muito menos para ficarem defendendo o atual mandatário e suas ações em redes sociais, isso caracteriza abuso de poder econômico e da máquina pública, pois essas pessoas estão prestando serviço ao município e não ao prefeito, estão confundido as coisas, portanto, se querem defender ao atual administrador, precisam cursar direito e recorrerem ao poder judiciário que é o local adequado, e principalmente deixarem de embolsar os recursos públicos como cargos de confiança e irem fazerem campanha, ao invés de ficarem recebendo gordos salários e ficarem fazendo campanha em redes sociais, ou mesmo, na área de trabalho pressionando os colegas.


Nem vamos entrar aqui numa situação estranha, pois parece que a atual administração deixou para o ano eleitoral a iniciativa de repor parte das perdas salariais, ou alguns estão recebendo aumentos, ou gratificações para estarem defendendo a atual administração, alguma destas situações vem ocorrendo na administração de Brasnorte. Claro que se for reposição salarial é um direito dos trabalhadores, mas, porque foram deixar somente para o ano de embate eleitoral? Obviamente é para tirar proveito eleitoral e enganar a muitos.


A reportagem da televisão local repercutiu a situação da liminar no municipio, matéria que pode ser vista abaixo.



Essa situação de secretários e funcionários de confiança estarem em horário de serviço, e mesmo fora de horário de serviço sendo cabos eleitorais do atual prefeito, foi parar na justiça e obviamente a magistrada se manifestou contraria ao uso da máquina pública como vem ocorrendo.


Portanto, outros prefeitos no processo de reeleição, salutar alertar aos funcionários, e principalmente aos secretários e aos cargos de confiança, que ganham para trabalharem e não para fazerem campanha eleitoral, principalmente em horários de serviços.



No caso de Brasnorte, o DEM fez uma representação na justiça eleitoral, e a juíza Dra. Daiane Marilyn Vaz concedeu uma liminar, principalmente limitando ao vice-prefeito, ao chefe de gabinete entre outros que em horário de serviço estão em pleno vapor defendendo a administração municipal, caracterizando uso do poder público com fins eleitorais, para isso determinou a exclusão das postagens e ate multa se caso isso nem ocorrer.


Por: Maurilio Trindade Aun

bottom of page