• A Folha do Vale - Jornal e Site

A História da Lâmpada Elétrica Lâmpada Incandescente


Você já parou para analisar e pensar sobre a maravilha que é a lâmpada elétrica?

Para mim a lâmpada incandescente é uma das maiores invenções, que além da utilidade, também nos livrou no excesso de poluentes dos antigos lampiões a gás e da iluminação precária e muito limitada.

E não é apenas isso, certo? A invenção da lâmpada é o divisor de águas entre o absoleto e novo, a partir dela o mundo alavancou novas descobertas e muitas invenções até hoje ainda utilizadas.

Eureca! A lâmpada elétrica já existe há 140 anos!


Thomas Edison um homem a frente do seu tempo

Não podemos ignorar que muitos cientistas também foram influentes para a descoberta da lâmpada elétrica, mas Thomas Edison (1847-1931), o fabuloso e excêntrico cientista norte-americano é o dono da obra.

Thomas Alva Edison era inquieto e curioso, filho de um habilidoso pai, que buscava o sustento nas suas multi funções, como vendedor, carpinteiro, negociante e da mãe dedicada e que sempre olhou Thomas com atenção especial, por ser o último de sete irmãos.

Antes de suas grandes invenções, Thomas Edison trabalhou como jornaleiro e telegrafista, e bem cedo começou com seu problema de surdez, mas que nunca foi empecilho para seu talento criativo.

Edison, o criador de 1903 inventos, proporcionou para a humanidade a luz na escuridão, ou a luz no fim do túnel, não importa, a verdade é que a vida humana passou a ter mais qualidade através do seu invento.

Os grandes desafios de Thomas Edison para criar a lâmpada elétrica foram:

Manter o filamento incandescente durante a transmissão da corrente elétrica;

Mas para o persistente o resultado sempre é o sucesso, e Thomas o alcançou em 1879, quando a tentativa de: Utilizar um filamento fino de carvão a alto vácuo, depois de ter tentado muitos outros materiais, que incluíam liga metálica e até mesmo o bambu.

Talvez encontrar o filamento ideal tenha sido o maior desafio para Edison, ao todo foram 6.000 materiais diferentes, 1200 testes e a quantia de U$$40.000, mas cada momento valeu o esforço.

E para sua surpresa, foi a platina que apresentou a saída para o problema, porém ainda com sua durabilidade muito curta,mas para um gênio, a luz surge em qualquer momento! E foi isso que ocorreu.

Utilizando uma linha de costura de algodão carbonizada, para o filamento, e após de 40 horas ainda estar incandescida, Thomas Edison e sua equipe chegaram ao melhor resultado para o filamento.


Com êxito o grande cientista de todos os tempos registrou seu produto e iniciou a comercialização, primeiro vendendo lâmpadas para as residências, com práticas comerciais iniciais da empresa própria denominada Edison Eletric Light Company, imediatamente o mercado interage com o invento, e cada ação da empresa chega a valer $3.500.

E em 1890, finalmente após Thomas Edison provar ao mundo no Tribunal a autoria de suas invenções, o mundo passa a conhecer a maravilha chamada lâmpada elétrica, agora com ampla projeção comercial, pois a GE – a potente multinacional General Eletric inicia a produção e comercialização em grande escala.


Afinal o que é a lâmpada?


Uma ampola de vidro bastante fina preenchida com gás inerte, normalmente argônio, e um fino filamento constituído de tungstênio, que ao ser percorrido por uma corrente elétrica, se aquece até a incandescência, emitindo luz branca de tom levemente amarelado.


AudioLivros & Vídeos

Saúde em Foco

Projetar e Construir

Espiritualidade e Religião


Guia Digital de Aripuanã

Guia Digital de Brasnorte

Guia Digital de Castanheira

Guia Digital de Cotriguaçu

Guia Digital de Colniza

Guia Digital de Juína

Guia Digital de Juara

Guia Digital de Juruena

Guia Digital de Itanhangá

Guia Digital de Porto dos Gaúchos

Guia Digital de Tabaporã


Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/3