top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Agricultores familiares transformam áreas de pastagens improdutivas e degradadas em plantações de cacau e banana

Mudas foram fornecidas pela Seaf; sistema de cultivo integrado favorece o meio ambiente e gera mais renda a produtores


No Dia Mundial do Meio Ambiente, agricultores familiares de Aripuanã, município localizado na região Noroeste de Mato Grosso, se destacam pela inovação sustentável com plantações no modelo agroflorestal. Seis produtores estão cultivando cacau e banana, de forma integrada, em áreas anteriormente utilizadas para pastagens e que agora estavam improdutivas e degradadas. 


As mudas foram fornecidas pela Secretaria Estadual de Agricultura Familiar (Seaf), através do Programa MT Produtivo. 

O projeto, iniciado em 2021, com o apoio de técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), abrange seis hectares, com cada propriedade dedicando um hectare para o plantio de 1.111 mudas de banana e 1.111 mudas de cacau, utilizando variedades recomendadas pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). 


O sistema agroflorestal resulta na produção de mais biomassa por hectare, gerando estoques mais elevados de carbono, ou seja, retiram mais CO2 do ar, além de gerar mais renda por hectare.



“Este projeto em Aripuanã exemplifica como a agricultura familiar pode contribuir para a recuperação de áreas degradadas, promovendo práticas sustentáveis que beneficiam tanto o meio ambiente quanto a economia local”, destacou o secretário de Agricultura Familiar de Mato Grosso, Luluca Ribeiro. 


Pollyana Araújo | Secom-MT


 

Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page