top of page
GUPET.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Atual administração de Juína é um show de reclamações devido a incompetência e ineficiência

O atual prefeito, Paulinho Veronese (PSD) pegou o município com mais de 18 milhões em caixa, economias resultante do enxugamento de despesas que a administração municipal anterior conduzida por Altir Peruzzo (PT) realizou visando diversas obras e ações para o desenvolvimento do município, entre as quais estava ações a serem desenvolvidas no hospital municipal, todavia, o atual prefeito e sua equipe suspenderam algumas licitações e praticamente nem uma obra de fato se deu continuidade, ou seja, até alguns políticos que ajudaram a eleger o atual prefeito estão descontente com a atual administração, imagina então a maioria da população.



Além do bom caixa que a atual administração pegou, o municipio vem mês a mês superando a arrecadação de impostos com relação ao mesmo período do ano passado, ou seja, neste ano até o mês de setembro o municipio recebeu R$ 141.906.871,08, enquanto no mesmo período no ano passado o município arrecadou em torno de R$ 121.000.000,00, portanto, neste ano Juína arrecadou 20 milhões a mais, logo, deveria estar em pleno vapor as obras e ações no município.




Portanto, o município a priori deve ter milhões em contas, mas as obras e ações nem acontecem, demonstrando a incompetência e ineficiência, e provavelmente, a corrupção, pois devem pensar em tirar proveitos nas eleições com obras em ano de eleição, típica ação de políticos e administrações corruptas e incompetentes.



A incompetência e ineficiência é tanta, vamos pegar apenas um exemplo, o valor de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) foi creditado em fevereiro na conta do município, recurso oriundo de uma solicitação que vereador Saulo Evangelista (MDB) na época fez ao Secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral (MDB), obviamente, a administração passada assinou o convênio com o estado, e este ano no mês de fevereiro os recursos caíram em conta, mas ate agora, passados mais de nove meses a destinação dos recursos para atender aos feirantes e pequenos agricultores na compra de estufas nem aconteceu, ou seja, mesmo com recursos em caixa e com destinação para melhorar a economia de muitas famílias, a atual administração nem agilizou o andamento do projeto, portanto, são bons para cobrar e aumentar impostos, mas na hora de retornar em obras e serviços é de uma incompetência e ineficiência gritante.



Ou seja, as estufas que poderia estar há mais de 6 meses funcionado, atendendo na produção de hortaliças, frutos, legumes e flores, garantindo uma melhor produção aos produtores, mas estamos à mercê de uma administração inoperante, afirma alguns moradores e pequenos produtores.



Portanto, “parece que a atual administração nem está preocupada com a população, com funcionários públicos, com sitiantes, com feirantes, com os pequenos e médios empresários, estão sim visando arrecadar e fazer um bom caixa para fazerem obras eleitores no próximo ano achando que vão enfiar o candidato deles de deputado, governador e presidente goela abaixo na população, mas nem vai não”, disse alguns moradores.