top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

O que ninguém te conta sobre o seu propósito


A busca pelo propósito é hoje a mais valiosa e desejada pedra filosofal na trajetória de profissionais e marcas. Um facho de compreensão sobre qual é o seu papel mais profundo e elementar na sociedade. É entender-se como parte e não mais à parte da dinâmica viva de construção de um mundo melhor. É ter uma clarividência do porque você veio ao planeta Terra. Com qual missão. Pelo que exatamente você levanta todos os dias pela manhã e ergue sua voz e bandeiras.

Se você sente um misto de frustração e insegurança ao ler essas palavras não se desespere. Você não está sozinho.

Isso acontece porque toda literatura que vem sendo escrita sobre propósito enaltece a enorme importância dessa descoberta mas não conta muito sobre o processo, uma árdua jornada que você acaba descobrindo por conta própria na sua trajetória pessoal.

Encontrar e desvendar o seu propósito verdadeiro é um processo intenso de descoberta, não um insight milagroso em uma manhã no Starbucks. É um mergulho nas profundezas mais escondidas do seu ser — ou da marca. Um garimpo incansável e tortuoso. Muitos desistem pelo caminho. Alguns desistem quando estavam bem perto de desvendá-lo e compreendê-lo. Sim, você encontrará muita areia e lama até achar a pedra valiosa. E em algum momento, essa pedrinha reluzente vai estar ali, ainda bem suja, talvez lamacenta, repleta de imperfeições e marcas do tempo. Feia até. Tanto que, se você não estiver preparado para encontrá-la, se você não estiver com a sua perspectiva de visão de mundo calibrada, há grandes chances de você descartá-la sem perceber exatamente do que se trata. “É só mais uma pedra feia sem valor”.

Isso tem grandes chances de acontecer porque ninguém conta pra você que o seu propósito não se apresentará para você instantaneamente como uma benção divina, como um raio reluzente que ascenderá na sua fronte depois de abrir caminho por entre as nuvens. O seu propósito não surgirá de repente em suas mãos como uma pedra perfeita, reluzente, já lapidada e pronta para ser exposta no museu da sua história.

É por isso que quando lemos textos e livros sobre propósito geralmente nos sentimos inseguros, incertos, frustrados até. Afinal, tudo é “vendido” como sendo tão simples! “Descubra o seu propósito e vá ser feliz”, é praticamente o que dizem os gurus. Mas nenhum desses textos ou livros (e olha que tem sido lançado muitos) fala pra você que o seu propósito não é algo para ser apenas descoberto como um resultado divino do alinhamento dos astros. Seu propósito é algo a ser construído. Tijolo por tijolo. Não um ato divino de descoberta mas uma edificação lenta e gradual que talvez você só perceba de fato anos à frente.

Por isso, entre no carro. Curta a viagem. Não fique totalmente preocupado se perguntando a todo momento qual o seu propósito, se indagando e se cobrando porque você ainda não teve o tal momento de iluminação divina. É justamente quando você para de se perguntar, que a resposta aparece. Mas não se esqueça de ligar o seu radar sensitivo e calibrar seu olhar, para quando você encontrá-lo, saber que está diante da sua razão de existir.

Por: Santa Helena

Comentarios


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page