top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Produção de soja em MT deve atingir novo recorde com 42,82 milhões de toneladas

Secretário adjunto da Sedec explica que a demanda maior por proteína animal gera aumento por grãos

A produção de soja da safra 2022/2023 de Mato Grosso foi reajustada para 42,82 milhões de toneladas, representando um aumento de 4,82% em relação a 2021/2022, e atingindo um novo recorde de produção. Os dados foram divulgados no levantamento semanal realizado pelo Instituto de Economia Agropecuária (Imea).


A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) alerta aos produtores de soja para que façam o cadastro das propriedades junto ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) até 15 de fevereiro, de forma online ou presencial.


A previsão da área plantada de soja deve ser mantida em 11,81 milhões de hectares, e as exportações da soja devem atingir 25,83 milhões de toneladas, enquanto outros 12,81 milhões da soja devem ser processadas. Os estoques finais ficaram estimados em 1,09 milhão de toneladas, pautados pelo ritmo lento das vendas da oleaginosa.


A produtividade da soja da safra 2022/2023 por hectare deve alcançar 60,43 sacas/hectare, caracterizando um recorde no estado que já é o maior produtor do Brasil. As chuvas ocorridas no mês de dezembro deram suporte para a recuperação de grande parte das lavouras que apresentavam estresse hídrico em novembro.

Até o momento, aproximadamente 24% da área plantada foi colhida. A previsão de permanência de grandes volumes de chuvas no período da colheita ainda é um ponto de atenção quanto ao potencial produtivo e a qualidade das lavouras, visto que pode elevar a umidade do grão e o percentual de grãos avariados nas cargas.


“O agronegócio de Mato Grosso, mais uma vez, surpreende com a capacidade de alimentar o mundo, produzir mais com muita tecnologia e sustentabilidade ambiental. Dentre as razões para essas safras recordes e a maior produtividade está a valorização das commodities agrícolas, o Brasil deverá exportar mais carne bovina neste ano, sendo assim, com mais demanda por proteína animal é necessária mais ração para alimentar os animais”, avaliou o secretário adjunto de Agronegócios e Investimentos da Sedec, Anderson Martinis Lombardi.


Colheita do milho

No caso do milho, é projetada a colheita de 46,41 milhões de toneladas de grãos na safra 2022/2023. A cultura foi produzida em uma área de 7,41 milhões de hectares e a produtividade deve alcançar 104,29 sacas/hectare.

A semeadura do milho da safra 22-23 em Mato Grosso atingiu 16,41% da área total até a última sexta-feira (03). Isto porque o milho necessita de uma janela “ideal” de cultivo, para que tenha condições hídricas suficientes para atingir o máximo do seu potencial produtivo e em MT esse período de semeadura é até o dia 28 de fevereiro.


Débora Siqueira | Sedec - MT


Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page