• A Folha do Vale - Jornal e Site

14ª CIBM de Juína esclarece diferenças entre bombeiro Civil e Militar


A 14ª CIBM do município de Juína tem recebido neste mês de outubro (10/2017), diversos alunos de cursos de bombeiro Civil, que procuram a instituição para trabalhar em conjunto com os bombeiros militares.


De acordo com o Givanildo Gomes, integrante da associação de bombeiros Civis Anjos do Cerrado e um dos responsáveis pela formação de bombeiros civis no estado de Mato Grosso, há diversas diferenças entre os Bombeiros Civis e Bombeiros Militares.


“O bombeiro Militar é um profissional concursado pelo estado, o bombeiro civil é um bombeiro profissional, um bombeiro de empresa privada. Ele trabalha dentro de uma empresa ou em eventos, numa empresa que presta serviço de bombeiro civil dentro do estado de Mato Grosso ou pode trabalhar dentro de empresa como bombeiro civil, ressaltando, tanto empresa publica como privada. Quando falamos de empresa publica não queremos dizer na corporação de Bombeiros Militar, ele não vai trabalhar dentro do quartel do bombeiro nem junto com o bombeiro militar em ocorrências”. Pontuou Givanildo.


Além do mais, as formações entre Bombeiro Civil e Bombeiro Militar diferem tanto na carga oraria quanto nos deveres e atribuições. A carga horária para formação de um bombeiro civil é de 210 horas, enquanto isso, a formação de um Bombeiro Militar é de 1200 horas aproximadamente, além de contar com testes físicos e psicológicos.


“Suponhamos que você, Bombeiro Civil, se deparou com uma vítima, quando o bombeiro militar chega ao local, toda a responsabilidade dessa vítima é do bombeiro militar, se o Bombeiro Militar solicitar sua ajuda, você auxilia ele, se não, seu serviço já está pronto, você já prestou os primeiros atendimentos ali e assim que chega os profissionais do Samu ou do Corpo de Bombeiros Militar, você libera a vítima pra eles”. Pontuou Givanildo sobre atribuições do corpo de Bombeiro civil e Militar.


Além do mais, o fardamento do Bombeiro Civil e do Bombeiro Militar diferem, sendo que no primeiro, o uniforme é definido a critério da empresa contratante e no segundo caso, o fardamento é instituído por lei lei, pelo próprio governo.


Devido a isso, a 14ª CIBM do município de Juína, informa que não pode estar contratando bombeiros civis e muito menos recomendando os serviços destes, uma vez que a ação é antiética e imoral, podendo acarretar processo disciplinar.

Por: Maurilio Trindade Junior

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/4