top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Adolescente conserta celulares usados e doa a estudantes sem acesso a aulas remotas


Você já se perguntou se aquele celular que não usa mais pode ser útil para outra pessoa? Um jovem chileno de 17 anos se perguntou e, desde então, conserta celulares usados para doá-los a estudantes de baixa renda. Tiberio Malaiu está em seu último ano no ensino médio, mas todas as suas energias estão concentradas no projeto Collecting Dust (“Coletando poeira”, em tradução livre).

Antes do projeto nascer, em janeiro deste ano, Tibério já tinha participado de oficinas para alunos sem acesso a tecnologias, como celular e internet. Ele sentia que precisava fazer algo a respeito e assim foi!



“Percebi que havia uma grande carência tecnológica e que muitos não conseguiam se conectar, porque não tinham acesso à internet ou ao celular”, conta Tiberio.

Atualmente, Tiberio conta com um grupo de oito pessoas, entre amigos e desconhecidos que se ofereceram para ajudar. “Tive muito apoio da minha família”, destaca Tiberio.



Toda semana, chegam celulares para Tiberio e sua equipe consertarem. Sua única exigência é que os aparelhos consigam rodar aplicativos que os estudantes precisam para suas aulas, como o Google Classroom, Zoom, Google Meet, WhatsApp etc.

Na primeira vez que realizou uma doação, o próprio Tiberio entrou em contato com uma escola que precisava daqueles aparelhos. Depois, os próprios diretores das escolas o procuraram.


Inspiração

E caso você tenha se perguntado de onde vem o nome do projeto, Tiberio conta que muitos desses celulares estão engavetados, perdidos em algum lugar da casa e, literalmente, juntando poeira.

Seu objetivo é atingir o maior número de estudantes possível e o projeto não vai terminar, mesmo depois que a pandemia do novo coronavírus passar e as aulas presenciais retornarem.

“O mais importante é dar o seu apoio, sua ajuda e seu tempo”, conclui o garoto.

Além de ajudar esses estudantes, Tiberio contribui para diminuir a produção de lixo eletrônico, resolvendo dois problemas de uma só vez!


Por: Daniel Froes

Fonte: UPSOCL





Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page