• A Folha do Vale - Jornal e Site

Projeto de lei pode acabar com uso de gorduras trans em alimentos no Brasil

Saúde é um assunto que diz respeito a todos, e mudanças no estilo de vida de cada indivíduo influencia consideravelmente na qualidade de vida deste.

Portanto, destacamos aqui que, na última quarta-feira (26), a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal aprovou o projeto de lei (PLS 478/2015) que proíbe o uso de gorduras vegetais hidrogenadas, as chamadas gorduras trans, na produção de alimentos.

As gorduras trans são produzidas artificialmente e buscam aumentar o sabor e o tempo de conservação das comidas industrializadas, como margarina, macarrão instantâneo, biscoitos e pratos congelados. Em excesso, elas contribuem para o colesterol ruim (LDL) subir e o bom (HDL), cair. No longo prazo, o quadro pode levar a episódios de derrame e infarto.

O relator da proposta, o senador Eduardo Amorim (PSDB-SE), alterou o texto original, incluindo a proibição de gorduras parcialmente hidrogenadas na fabricação alimentícia e estabeleceu um prazo de três anos para as empresas se adequarem à norma.

O projeto de lei é de autoria da senadora Marta Suplicy (PMDB) e segue agora para tramitação na Câmara dos Deputados.

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque