top of page
GUPET.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

A Desumanização da Sociedade Merece Atenção

Já percebeu que as pessoas têm se tornado cada vez mais distantes uma das outras? Isso pode ser devido à desumanização, cada vez mais presente na sociedade.

Para a psicologia, a sociedade está rodeada de grandes quantidades de fatores que a limitam e condicionam o dia a dia de bilhões de pessoas.


Assim, inundados pela nova realidade, muitas vezes anestesiados pelo excesso de informações instantâneas, começa-se a perceber uma falsa conexão entre as pessoas, provocando o que se chama de desumanização.


Neste mundo cada vez mais globalizado, as sociedades passam a viver imersas em planos de realidades diferentes. O conceito que tratamos aqui pode ser empregado também no terreno das relações sociais para compreender melhor o processo que priva o ser humano de certas características que ainda o identificam à espécie.


O que é a desumanização


A desumanização nada mais é do que o ato e o efeito de desumanizar, ou seja, retirar o sentido real dos traços humanos, conforme afirmam os psicólogos. Na verdade, muitas vezes, vincula-se à desumanização a perda dos valores éticos e morais, da própria sensibilidade inerente ao humano. Assim, uma pessoa se desumaniza, por exemplo, no momento em que ela se vê indiferente à dor de outra pessoa.


Também podemos dizer que a desumanização pode ser percebida na pessoa que passa tranquila por um moribundo ou criança mendigando, e não sente nenhuma sensação de empatia.


Mas a desumanização vai muito além desses exemplos. É comum ouvir nas ruas e nos noticiários, principalmente, que em um certo sentido na sociedade moderna, as pessoas já não se comovem ou não se indignam por tragédias que antes poderiam causar algum impacto.


As expressões, “não estou nem aí com os demais”, “cada um por si neste mundo”, “não me afetando, está tudo bem”, são formas de perceber os níveis de desumanização, facilmente encontrados em diversos setores da sociedade.


Formas de desumanização


Esses são alguns dos reflexos que a desumanização pode causar na vida das pessoas. Por diversos motivos, sejam eles de ordem individual ou social, as pessoas tornam-se cada vez mais distanciadas da “essência” da chamada condição humana.


Podemos ver muitos reflexos da desumanização em nossa sociedade. Ela é responsável por danos sociais, tais como a alienação, os vícios, estímulos à sociopatia, etc.


Há algumas décadas que o ser humano, aliado às recentes tecnologias, deixaram de ter uma vida mais social em comunidade para substituir pelo isolamento das novas relações interpessoais de vínculos virtuais.


Assim, o uso constante de tecnologia torna, segundo estudos da psicologia social, o indivíduo com menos aptidão social e de sua própria individualidade criativa.


É possível que a desumanização implique em negar a humanidade aos outros, fazendo introduzir uma nova forma de assimetria entre os indivíduos. Ela torna em esquecimento aquilo que é mais natural no ser humano: seu relacionamento social complexo. Por ironia, o ser humano sempre buscou se apresentar como única espécie evoluída do sistema natural, de ser a espécie mais inteligente.


Conhecendo e Autoconhecendo


Aprender o que significa viver em sociedade pode ser uma forma de autoconhecimento. A melhora individual passa pela na importância de saber que todos os seres humanos são passíveis de erros e acertos.


Se não houver formas de autoconhecimento aplicado para desenvolver a empatia em relação ao outro, todo tipo de atitude e trabalho no sentido de tentar melhorar a sociedade, pode ser em vão. Portanto, o primeiro caminho viável para isso, é a compreensão de respeito ao que é diferente de nós e a aceitação de nós mesmos perante os outros.


A forma de aliviar os efeitos da desumanização em si, é lidar com o respeito aos próprios ritmos individuais. Como assim? Todas as pessoas possuem diferentes capacidades de assimilação e de aprendizado. Por isto, o respeito aos demais implica também no respeito ao seu próprio ritmo particular, de assimilação, reconhecimento e crescimento.



Imagem: SlidePlayer


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page