top of page
GUPET.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Artigo: Saiba lapidar tuas virtudes e valores

Para alguns, segundo dito popular, a dor que mais dói é a que estamos sentindo no momento. Para outros, como Adam Smith, a dor moral e que afeta os sentimentos são superiores em profundidade e duração do que a agonia física do corpo. Em todos os casos, o sofrimento ativa o sistema de alerta e faz despertar àqueles que dormem nos desvarios dos excessos e das imprudências diante dos impositivos e deveres espirituais. Mais do que algo que aniquila o ser, o sofrimento como chacoalhão que cumpre as advertências de Paulo de Tarso: "Despertas tu que dormes" (Ef 5:14). Cabe a cada um responder de forma correta.

Suavize tua jornada com os princípios da Compreensão. Autogivilância. Respeito. Consideração. Benevolência e Gratidão

São as consequências frente às escolhas que muitos ainda têm a dificuldade de aceitar a necessidade da maturidade e responsabilidade pessoal perante o destino e aos sabores ou dissabores da vida. Não haveria então sorte ou azar, mas apenas colheitas de escolhas passadas. É a lei da ação e reação. A dor então não mais como punição, mas como advertência para a necessidade por conhecimento, desenvolvimento moral e pelas podas das imperfeições internas. Com a aquilatação do ser, com os pesos justos, ganha relevância o papel da humildade e do amor.


Nas palavras do poeta indiano Rabindranath Tagore: "Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água, com sua doçura, sua dança e sua canção. Onde a dureza só faz destruir, a suavidade consegue esculpir." Portanto, combatamos a dor pessoal com a alegria do próximo, pois assim alegraremos nossa alma.


Paulo Hayashi Jr. - Doutor em Administração. Professor e pesquisador da Unicamp.

Titulo adaptado: Saiba lapidar tuas virtudes e valores. Título original: A dor que mais doi.


Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page