top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Deputadas reforçam ao presidente do TSE preocupação com maior participação das mulheres na política


Deputadas representantes da bancada feminina da Câmara dos Deputados estiveram em audiência nesta quinta-feira, 12 de agosto, com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso. Na pauta, ações de incentivo à ampliação da participação feminina na política e também as proposições legislativas em andamento relacionadas à reforma política e eleitoral. Participaram as deputadas Celina Leão (PP-DF), coordenadora da bancada feminina; Tereza Nelma (PSDB-AL), procuradora da Mulher; Lídice da Mata (PSB-BA), 2ª procuradora adjunta da Mulher; e Benedita da Silva (PT-RJ).

Celina Leão apresentou a situação dos projetos em andamento sobre o tema e atualizou o ministro com informações sobre a aprovação da PEC 125/2021, que barrou o sistema “distritão”, além de outros projetos que estão para entrar na pauta do Congresso, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2021 e o Projeto de Lei (PL) 1951/2021, votados recentemente no Senado Federal. A coordenadora da bancada feminina da Câmara reforçou ao ministro a preocupação com a garantia de manutenção da obrigatoriedade de 30% de candidaturas femininas.

Desde de que a mudança da obrigatoriedade dos 30% de candidaturas femininas foi aplicada, o Brasil registrou as maiores porcentagens de mulheres na política. Em 2018 foram eleitas 15% de deputadas federais e em 2020 foram 12,5% prefeitas, 16,52% vice-prefeitas e 16,05% de mulheres eleitas para o cargo de vereadora.

Durante o encontro, as deputadas reforçaram a necessidade de mais oportunidades de capacitação para que as mulheres possam participar da vida política. Falou sobre o papel das Procuradorias da Mulher e da meta de implantar Procuradorias no maior número possível de Municípios brasileiros. Entre os principais desafios para a presença de mais mulheres na política, destaca-se a falta de conhecimento e capacitações, além da violência política.

Além das candidaturas de mulheres, as deputadas também defenderam mais espaço para candidaturas de negros. A deputada Benedita da Silva falou sobre a ainda existente invisibilidade: “Se já é difícil para candidatas negras, maior é a dificuldade para a mulher negra, e os negros em geral”, afirmou.

É válido também ressaltar que as eleições municipais de 2020 foram as primeiras em que a reserva proporcional de tempo de propaganda partidária e do fundo para candidaturas negras. Os resultados, no entanto, revelam que maiores esforços serão necessários para serem implementados. Em 2016 foram eleitas 10 prefeitas negras, em 2020 o resultado se manteve o mesmo. Quando se analisam dados de vices e vereadoras, os resultados também não são animadores, houveram aumentos porém singelos, em 2016 eram 10 vice-prefeitas e em 2020 foram 45, e no legislativo municipal o aumento foi de 330 para 490.

O ministro Barroso disse acreditar que não haverá retrocesso em questões já reguladas na legislação eleitoral, como a garantia de percentuais mínimos do Fundo Especial de Financiamento Eleitoral e do Fundo Partidário destinado às candidaturas femininas. “A paridade na política aumentou e já é realidade em várias partes do mundo. Acredito que esse tema não é só uma questão de justiça, mas de equilíbrio desejado, para o bem do País”, afirmou.

O Movimento Mulheres Municipalistas (MMM) reforça que ainda são muitos os desafios, mas que é fundamental a união das mulheres em todas as esferas de poder para garantir que os avanços conquistados não retrocedam. Da Agência CNM de Notícias, com informações da Câmara dos Deputados




Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page