top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Farmacêutico fala sobre o perigo com as drogas



Hoje (26.06), se comemora o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico de Drogas Ilícitas e mesmo vivendo um grande caos social, motivado pela pandemia do coronavírus, devemos continuar realizando discussões sobre esse tema com a sociedade.


O farmacêutico, Fabrício Caram reforça que a data possui a intenção de combater o tráfico de entorpecentes e conscientizar as pessoas sobre o perigo com que as drogas ilícitas agem contra a sociedade, atingindo milhares de famílias, principalmente, os jovens, que representam a faixa etária mais suscetível a experimentá-las, ora por curiosidade, ora por influência de amigos, grupos sociais, entre outros.


O Relatório Mundial de Drogas das Nações Unidas, mostra que cerca de 269 milhões de pessoas, de 15 a 64 anos, usaram drogas no mundo em 2018 – aumento de 30% em comparação com 2009. Além disso, mais de 35 milhões de pessoas sofrem de transtornos associados ao uso de drogas.


O farmacêutico ressalta que o uso e o tráfico de drogas são ameaças não somente para a saúde, mas também para a estabilidade global e o desenvolvimento socioeconômico. “Entender os riscos e as consequências negativas da utilização das drogas é essencial para criar estratégias de prevenção da dependência química”.


O uso de drogas é uma das maiores causas de morte de jovens no mundo e pode deixar graves sequelas a longo prazo. A prevenção pode reduzir os números drasticamente, mas primeiro é preciso entender qual é o cenário atual do uso de drogas na juventude.


Fabrício destaca que a adolescência é a faixa etária de maior vulnerabilidade para a experimentação e o uso abusivo de drogas, e os motivos que levam ao aumento do uso dessas substâncias são diversos. Alguns fatores podem estar relacionados a essa fase da vida, na qual são comuns a sensação de onipotência, ou seja, sentir que tem poder para fazer o que quiser e a necessidade de desafiar a família e a sociedade buscando novas experiências.


A falta de políticas efetivas para controlar, alterar e, principalmente, prevenir o uso de drogas em todo o mundo provoca o aumento do uso na juventude. Isso acaba colocando em risco a integridade social, física e mental dos adolescentes. O estímulo externo e social acaba por agravar a situação e encoraja o consumo, que muitas vezes é excessivo.


Antes mesmo da publicação do relatório, o UNODC já havia alertado em abril de 2020 sobre a importância de garantir tratamento às pessoas com transtornos relacionados ao uso de drogas, inclusive no período de pandemia, uma vez que esse público pode ter imunidade comprometida e frequentemente têm acesso limitado a recursos básicos, tornando-se mais vulnerável às complicações relacionadas à COVID-19.


Por: Soraya Medeiros/Assessora de imprensa


AudioLivros & Vídeos


Saúde em Foco


Projetar e Construir


Guia Digital de Aripuanã


Guia Digital de Brasnorte


Guia Digital de Castanheira


Guia Digital de Cotriguaçu


Guia Digital de Colniza


Guia Digital de Juína


Guia Digital de Juara


Guia Digital de Juruena


Guia Digital de Itanhangá


Guia Digital de Porto dos Gaúchos


Guia Digital de Tabaporã

Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page