top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Filipinos criam máscaras ecológicas que se degradam em apenas 2 meses


As máscaras são essenciais nesta quarentena, mas elas também geram um volume muito grande de lixo para a natureza. Uma pesquisa feita no Departamento de Ciência e Tecnologia, descobriu que dá para fabricar máscaras ecológicas a partir da fibra do abacá, planta da família Musaceae (a mesma da bananeira) nativa das Filipinas.



A partir dela, é possível extrair uma fibra grossa e resistente, que é fácil de processar e mais barata. A grande vantagem é que a fibra se degrada em apenas 2 meses, diferente do plástico – utilizado nas máscaras convencionais -, que pode levar até 400 anos. O relatório do Fórum Econômico Mundial, mostrou ainda, que o abacá é mais resistente à água do que uma máscara N-95 comercial. Isso torna a peça muito mais segura, principalmente para os profissionais de saúde.


As máscaras ecológicas já são fabricadas nas Filipinas e, por enquanto, distribuídas em menor escala.


Saúde em Foco


Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page