top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Projeto Mulheres na Conservação ganha segunda temporada

Mulheres que dedicam a vida para defender espécies ameaçadas são personagens de série de reportagens, websérie e podcasts


Érica Pacífico, primeira personagem da nova temporada do Projeto Mulheres na Conservação, contou que foi inspirada por Neiva Guedes, Patrícia Medici e Flávia Miranda, personagens da primeira temporada. Foto: JOAO MARCOS ROSA | NITRO
Érica Pacífico, primeira personagem da nova temporada do Projeto Mulheres na Conservação. Foto: JOAO MARCOS ROSA | NITRO

O Projeto Mulheres na Conservação revela personagens incríveis que dedicam a vida ao meio ambiente e a espécies ameaçadas. Com reportagens de Paulina Chamorro e imagens de João Marcos Rosa e Bruna Magalhães, o projeto já contou a história de Neiva Guedes, Beatrice Padovani, Flávia Miranda, Karen Strier e Patrícia Medici.

Em múltiplas plataformas, as personagens são reveladas por meio de websérie, com apoio da Fundação Toyota, reportagens na National Geographic Brasil, podcasts e entrevistas publicadas no CicloVivo.

A segunda temporada trará mais 5 mulheres que se destacam pelos seus esforços em ações voltadas para conservação ambiental. A primeira será que Érica Pacífico, bióloga e pesquisadora que atua na conservação da arara-azul-de-lear, espécie ameaçada de extinção.

Paulina Chamorro ressalta que, assim como na primeira temporada, os novos episódios da websérie dão visibilidade a histórias de mulheres que fazem a diferença e são inspiração para outras profissionais e para toda uma nova geração de pesquisadoras, biólogas, educadoras ligadas à conservação ambiental.


Flávia Miranda é médico-veterinária e professora. Fundou e preside o Instituto Tamanduá. Foto: JOAO MARCOS ROSA | NITRO

Para a presidente da Fundação Toyota do Brasil, Viviane Mansi, o projeto destaca o importante papel da mulher como protagonista na preservação e proteção do meio ambiente e lembra que o Brasil é um dos países em que as mulheres mais assinam pesquisas científicas.

“PRECISAMOS MOSTRAR O TRABALHO DESTAS PROFISSIONAIS QUE SE DEDICAM À

CONSERVAÇÃO AMBIENTAL E TRAZER PARA A DISCUSSÃO A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA FEMININA NA PRESERVAÇÃO DE VÁRIAS ESPÉCIES. NOSSO OBJETIVO É INSPIRAR MENINAS A SEGUIREM O CAMINHO DA CIÊNCIA.”


Os cinco capítulos da segunda temporada do Mulheres na Conservação serão veiculados no Facebook da Fundação Toyota do Brasil e nos perfis no Instagram @fundacaotoyotadobrasil e no @mulheresnaconservacao.

Para conferir as entrevistas da primeira temporada, clique aqui.


Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page