• André Bienarth

Descobertas acidentais que marcaram a medicina

Há 90 anos, o cientista inglês Alexander Fleming inaugurou uma nova era ao descobrir a penicilina, o primeiro antibiótico da história. Na receita desse marco, há uma boa dose de sorte.

1799 – Anestesia

O inglês Humphry Davy (1778-1829) foi o primeiro a relatar o efeito anestésico do óxido nitroso, o “gás do riso”. Anos depois, o dentista americano Horace Wells (1815-1848) assistia a um espetáculo quando um dos participantes, depois de inalar o gás, machucou a perna e não sentiu dor. Intrigado, Wells fez uma experiência: pediu para um estudante arrancar seu dente sob o efeito do gás. A extração foi indolor.


1870 – Aspirina

O alemão Felix Hoffman (1868-1946) testava o extrato da casca de uma árvore, o salgueiro, no combate a infecções. Nos primeiros testes, a pílula sintetizada a partir da salicina — o princípio ativo da planta — não alcançou bom resultado. Por outro lado, reduziu a febre. Para evitar que o remédio causasse queimação no estômago, ele acrescentou à fórmula a substância acetil. Nascia, assim, o ácido acetilsalicílico, que a Bayer popularizou como Aspirina.

Saúde em Foco

Agenda Digital de Juína

Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg

Empresas em Destaque

1/6

1/2

1/1

1/4