top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Como Controlar a Mente e seus pensamentos


A mente é uma ferramenta poderosa e por meio dela podemos alcançar grandes feitos. Todas as coisas construídas pelo homem tiveram origem na mente de alguém.


A mente humana é uma fonte inesgotável de novos pensamentos. A todo momento pensamos em algo novo. Surge um atrás do outro.


A dificuldade começa quando alguns desses pensamentos que temos são pensamentos que atrapalham em vez de ajudar.


Por isso, é importante aprender a controlar a mente para nutrir pensamentos que contribuam positivamente para a sua vida deixando de lado os pensamentos contrários.


Nós podemos escolher incentivar os pensamentos positivos ou deixar a mente no piloto automático aceitando os negativos.


Assumir esse controle pode ter impacto positivo muito grande na sua forma de sentir e agir, por consequência, nos seus resultados.


Segue aqui um processo para ajudar nesse controle mental.


1. Observe os pensamentos


Uma coisa é ter um pensamento e outra coisa é tomar consciência sobre ele.


Da forma como acontece para maior parte das pessoas, primeiro surge um pensamento. Esse termina e passa pro próximo. Depois, pro próximo, pro próximo e assim continua infinitamente. Isso acontece de forma automática numa cadeia sem fim.


Nesta etapa se adiciona uma nova atividade nesse ciclo. A observação dos pensamentos. Você começa a observar sobre o que está pensando tomando mais consciência sobre isso.

Sem reagir. Simplesmente percebe.


Por exemplo, digamos que você esteja pensando num evento que aconteceu hoje. Recebeu a resposta negativa de uma vaga de uma promoção que estava almejando. Agora você está se sentindo frustrado em função disso.


Assim que o pensamento e emoção surgem você para um pouco. Tira a atenção do que estava pensando e faz uma observação pra si mesmo.


Algo do tipo “Hmmm, interessante. Acabei de ter um pensamento sobre não ter sido promovido e me senti frustrado em função disso.”


Assim você acaba de tomar consciência do que está pensando e sentindo em vez de simplesmente pensar e sentir por si só.

Observar a mente é uma forma de se autoconhecer. De perceber sua maneira de pensar.


2. Avalie os pensamentos


O natural de todos nós é ter um pensamento atrás do outro e isso vai nos levando mentalmente para todo tipo de cenário. Às vezes cenários que não são nada positivos.


Uma vez que você começa a tomar mais consciência de quais são os seus pensamentos, pode começar a verificar se são pensamentos que ajudam ou não.


Muitos dos pensamentos que temos são uma auto sabotagem pois nos colocam pra baixo em vez de elevar a moral para conseguirmos o que queremos.


Então, por exemplo, digamos que o episódio da não promoção do exemplo anterior trouxe outros pensamentos. Pensamentos do tipo “Eu não sou bom o suficiente para essa posição que estou almejando”; “Nunca vou conseguir essa promoção”.


Na etapa anterior de observação você toma consciência de que está tendo esse tipo de pensamento. Antes era algo que você simplesmente pensava. Agora é algo que além de pensar percebe.

Então, após perceber, avalia o pensamento. Faz essa avaliação sob a ótica de quem quer identificar se esse é um pensamento que está contribuindo ou prejudicando a sua vida. Nesse caso é possível perceber que esses pensamentos não são nada bons.


Obviamente ficar duvidando da sua capacidade e achando que nunca conseguirá a promoção, só servirá para colocar você pra baixo e aí sim não vai conseguir ir pra frente.


3. Mude os pensamentos


Uma vez identificado os pensamentos que não são bons você pode mudá-los.


Pode usar o seu lado racional para chegar à conclusão que pensar de determinada maneira não é bom pra você.


Então cada vez que surgir esse tipo de pensamento mudar para um outro que seja mais positivo.


Por exemplo “Se ainda não consegui a promoção é porque ainda não era minha hora. Mas sou inteligente, capaz e vou dar um jeito. Uma hora vou conseguir.”


Aí, cada vez que surgir o pensamento negativo, substituir por esse novo e mais adequado.


Também pode utilizar recursos como afirmações positivas para fazer essa mudança na forma de pensar.


As afirmações ajudam você a reforçar para si mesmo aquilo que precisa estar pensando.


Concluindo


A mente pode ser uma ferramenta poderosa mas também destrutiva. Deixar a mente no piloto automático pode ser um perigo pois ela pode acabar lhe auto sabotando levando-o para caminhos indesejados.


Por isso, é preciso tomar controle da mente para fortalecer os pensamentos que ajudam e ir eliminando aqueles que não contribuem.


A mente muitas vezes é preguiçosa. Pensa o que ficar mais cômodo pra ela. É mais fácil ficar mentalmente achando desculpas do que pensar nas atitudes que precisam ser tomadas para resolver as coisas.


Construir uma mente com os pensamentos certos, requer um trabalho intencional que demanda esforço. O esforço de observar os pensamentos, contestá-los e mudá-los para algo que ajude em vez de reforçar os que estiverem sendo prejudiciais.


Por isso, você precisa prestar atenção no que pensa para poder avaliar o quanto os seus pensamentos estão sendo saudáveis para você e seus objetivos.


Trazer controle consciente pra forma de pensar.


A mente produz os pensamentos. Mas é a sua inteligência que vai decidir quais pensamentos deve incentivar e aproveitar e quais devem ser ignorados e descartados.


Para ter os melhores resultados na sua vida precisamos educar a mente. Realmente ensiná-la como pensar.


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page