top of page
GUPET.jpg
Logo Site Projetar e Construir.jpg
LOGO FINANÇAS E CONTABILIDADE.jpg
LOGO SAÚDE EM FOCO.jpg
Logo_AgroNegócio_&_Veterinária_Miniatura
Logo Moda & Tecnologia Miniatura.png
Logo Educação Política miniatura.jpg
MÍDIA DA CASTERLEITE ATUALIZADA_edited.jpg
95090b_c4ed513d5c6c4c7ab4c88326c9ab528b~mv2.png
MIDIA JORNAL A FOLHA DO VALE DISK PRÁTIC
Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg

Integração Ativa, no Guia Digital da Cidade:

Ex-prefeito de Juina e de Castanheira jogam no mesmo time para senado, governador e presidente em MT

O ex-prefeito de Juína, Altir Antonio Peruzzo (PT) e a ex-prefeita de Castanheira, Mabel de Fátima Milanezi Almici (PSD) hoje jogam no mesmo time defendendo a eleição ao senado do nome de Neri Geller (PP), ao governo do estado, Márcia Pinheiro (PV) e para presidente, Luis Inácio Lula da Silva (PT).


Altir Peruzzo ex-prefeito de Juína

O ex-prefeito de Juína, Altir Peruzzo busca uma vaga no parlamento estadual, ou seja, é um candidato a deputado estadual e está em visitas nos municípios da região levando a sua bandeira de candidato a deputado estadual pelo estado e pela região noroeste de Mato Grosso.


Mabel de Fátima Milanezi Almici ex-prefeita de Castanheira

Enquanto a ex-prefeita de Castanheira, Mabel Almici busca uma vaga no parlamento federal, portanto, é uma candidata a deputada federal e está visitando a população dos municipios da região, buscando angariar simpatizantes e apoios a sua bandeira de campanha para defender Mato Grosso no parlamento federal.


O interessante é que até pouco tempo a ex-prefeita de Castanheira, Mabel também era filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), mas quando saiu do PT e foi para o Partido Social Democrático (PSD) por influência do senador Carlos Fávaro, o ex-prefeito de Juína, Altir em redes sociais acabou expressando alguns adjetivos atacando ex-prefeita de Castanheira, pois ela se elegeu duas vezes em Castanheira pelo PT e elegeu o seu sucessor, atual prefeito também pelo PT, mas depois trocaram de time político saindo do PT e migrando para o PSD.


Portanto, observando a política podemos fazer um paralelo com os times de futebol, e como a maioria dos brasileiros são apaixonados pelo futebol, poderão entender facilmente a analogia.


Nesse caso, os partidos, as federações seriam as agremiações e os políticos são convocados ou contratados para jogar por um destes partidos ou federações em alguma temporada do jogo político, mas diferente do jogo de futebol que os jogadores correm atrás de uma bola, na política os jogadores correm atrás do voto, dos torcedores e como todos os jogos, sempre tem as suas torcidas organizadas.


Evidentemente, no jogo de futebol os torcedores nem ganham nada, pelo contrário, perdem tempo, passam raiva, decepção, gastam luz e muitos até brigam por pura estupidez de um jogo que nem lhes ajuda em nada, que somente beneficiam aos jogadores, aos cartolas, as empresas que exploram as propagandas durante os jogos e aos donos dos times de futebol.


Mas no jogo da política a situação é muito diferente, os torcedores são todos beneficiados ou prejudicados pelos programas de governos que eles jogam, por isso, os torcedores precisam saber qual é o plano de governo dos times e das federações para a saúde, segurança pública, educação, economia, infraestrutura, pelo social, pela valorização salarial dos torcedores, pelo melhor poder de compra para os torcedores, por mais qualidade de vida para os torcedores, enfim, nesse jogo da politica os torcedores nem precisam e nem devem brigarem de modo fanático e doentio, mas precisariam saber torcer e ajudarem no jogo de modo mais coerente e efetivo.


Por outro lado, o bom político e igual ao bom jogador, ele nem tem inimigos, ele tem adversários de jogo, assim como um bom jogador, ele pode ser contratado ou convocado para jogar em qualquer time, mas claro, o bom jogador quando convocado ou contratado ele joga para ganhar, para vencer os adversários, mas ele entende que é um jogo com regras, com regulamentos e que os adversários nem são inimigos, apenas adversários numa partida, pois ele como bom jogador sabe que amanhã depois poderá ser contratado para jogar naquele time que hoje joga como adversários.


Portanto, o bom político, o bom jogador, entende a convocação da sua agremiação, da sua federação e joga para vencer e para ganhar, sabendo que é apenas um jogo com regras e regulamentos, que nem os jogadores adversários são seus inimigos, o bom político, o bom jogador busca conquistar mais torcedores, no caso da política, os jogadores precisam mostrar pelo que escolheram jogar naquela agremiação ou federação, portanto, os adversários de ontem são aliados de hoje no mesmo time, e um bom exemplo disso está no caso de Altir Peruzzo e a Mabel Almici e na parceria de Lula e Geraldo Alckmin, entre diversos outros exemplos que podemos achar.


Adversários de ontem e aliados hoje, Lula e Alckmin, nomes defendidos pelos ex-prefeitos citados


Por: Maurilio Trindade Aun


Comments


P.09 DA ED_edited.jpg
bottom of page